terça-feira, 10 de setembro de 2013

Portugal perde Urbano Tavares Rodrigues

Vejam que beleza de parágrafo este do escritor português Urbano Tavares Rodrigues (1923-2013), falecido nesta segunda passada. É parte do prefácio de seu último livro, NENHUMA VIDA, a ser publicado ainda este ano.

"Daqui me vou despedindo, pouco a pouco, lutando com a minha angústia e vencendo-a, dizendo um maravilhado adeus à água fresca do mar e dos rios onde nadei, ao perfume das flores e das crianças, e à beleza das mulheres. Um cravo vermelho e a bandeira do meu Partido hão-de acompanhar-me e tudo será luz."

Nenhum comentário:

 
;