quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

Palhaço

Parece coisa minha
essa emoção:

mas pressa me faz suar
no meio desta tarde.

O palhaço.
se acredito nele?
o general em ofício
acredito.

Lá vai beijar a moça
borrar-lhes bocas
dizer que ela é sua.

Com suas travessuras

canta dança
miséria com corpo
ele é nada
no dia do trabalho.

É gentil e todos se divertem

Mas se alguém acende o fogo
é tudo palhaço
Fogo, fogo, fogo
pegou-se fogo o palhaço

a estupenda face continua a sorrir.



Um comentário:

Lilian disse...

Adoro quando chego ao final da poesia e tenho vontade de ler de novo. Sorrir... parece coisa minha!

bjs

 
;