sexta-feira, 20 de novembro de 2009

Um beijo da rede

Eu quis dizer pro meu amor
mostrar o que sabia
e combinar nossas alegrias.
Valia um beijo depois do cinema,
o bairro em boca úmida
(pior seca do que úmida!).
Eu devia dizer o que sinto
mas teclas e palavras
sabem o final do meu filme:
meu celular, meu notebook,
não posso perdê-los! e ter
a graça de sair do ar,
da rede e do chão.
Ouvi que existir é o prazer
de capturar a digital,
um pedacinho de você.
Mas eu quero é nossa lingua
em nosso palco
(lábios são uma rede linda),
existem passagens de gemidos.
Acostumei a te olhar sozinho,
contar que te beijo em sorriso.
Uma frase ao vivo te roubei:
graças a mim!
caminhar contigo é o perigo!,
em casa passamos a limpo.

Nenhum comentário:

 
;