domingo, 8 de novembro de 2009

Dia de folga

O sol é o corpo quente
moreno da cidade,
as águas a nudez
incêndios de cabelos.
É dia de domingo
e uma folga se levanta,
anda!, curtir o azul do céu
encostar no azul do mar;
areia molhada nos pés,
um suco pra relaxar.
Na orla deste lugar
a gente se aconchega
no macio calor úmido
de tensões desfeitas.
Eu corro com meu tênis
sem machucar,
o passeio é vôo livre,
emoção que dá medo,
ou bicicleta brilhante,
equilíbrio perfeito.
Ainda tem o papo dez
no braço esquerdo e direito
bem-me-quer de ouvido,
sons de onda na praia.
A cidade se contenta assim,
é a felicidade dos meninos,
sabe-se lá quantos anos!,
frequentam desde pequenos.
Isso é pra tanta gente,
observa as barracas
e a rua caminhada,
tem gosto pra tudo
veio de graça
com a alegria do mundo.

Nenhum comentário:

 
;