quarta-feira, 29 de abril de 2009

Discreta Lapa

Olho-te mera Lapa.
Musa delírio!
Faço retrato ou sorriso?
no espelho vivo
fascinado por teu nome
natural, imperecível
no meio da cidade,
lógico quando invisível.
 
;