sábado, 28 de março de 2009

Imagens a dois por segundo

Permito teu possível toque
e digitais inquieto mesmo,
perdem-se em mais dedos,
seios que não escondem mais
que pertencem ao meu peito.
Suor de conta-gotas,
respiros no beijo coito
do teu rosto
ouvido em carne língua.
Importaria tua vinda,
porosa umidade visível.
Donde deverá ter saído
teu sussuro incrível?
Foi tocado por pêlos contados
eriçados no sentido contrário.
Vontade à espreita,
Esfregues em corpo quente.
Vem vindo que vou me embora,
que sua imagem me pensa,
me ouve enquanto dorme.

Nenhum comentário:

 
;